COLUNAS AQUAFLUX
Discos baratos?

Sempre vejo postagens de pessoas perguntando: “Onde compro Discos baratos?”

Em minha humilde opinião, pessoas que pensam assim, não estão preparadas e não têm condições de cuidar de um Disco. Vou explicar por que:

Ótimo, você conseguiu um Disco baratinho. Muito abaixo da média. Agora, só resta observar, e torcer, para que o peixe não esteja encruado, que esteja bem de saúde e que tenha uma grade boa da raça (sem deformações corporais).

Mesmo que você tenha tido a sorte de pegar um peixe barato, e perfeito (a possibilidade não é tão baixa assim, dá pra encontrar), restam vários pontos a serem observados. Pontos esses que, pessoas com o pensamento “onde compro Discos baratos?”, que traduzido é “não quero comprar peixe caro, não posso comprar peixe caro”, não conseguirão, não querem ou não poderão seguir a risca as exigências mínimas da criação da espécie.

Discos são peixes de cardume. Então, comprar um só, é judiar do peixe, podendo deixa-lo doente, ou até mesmo leva-lo a óbito. Nesse caso, terá que ter a sorte várias vezes de comprar pelo menos uns 3 ou 4 “Discos baratos e saudáveis”.

Depois disso tem a questão “espaço”. Discos precisam de espaço. Isso implica um aquário de, no mínimo, 200 litros. Mas aí você já será levado para o outro desafio da missão, que é encontrar “Um aquário grande, bom, e barato”. Rezando para que não tenha problemas com colagem, vazamentos, ou, em casos mais extremos, “explosão” do aquário, e junto, a perda de toda sua fauna de “Discos baratos e saudáveis”, e mais o que de “barato” você tiver no aquário.

Pode colocar Discos em aquários menores? Pode. Mas a qualidade de vida deles cai muito, e isso pode encurtar e muito sua vida, além de, submeter os pobres peixes a uma vida curta e miserável.

Você conseguiu seus “Discos saudáveis e baratos”, e um “Aquário grande, bom e barato”. Maravilha!!! Já pensou na filtragem?

Discos exigem filtragem top de linha para viverem bem e terem longevidade. Calculamos a vazão de 6x (mínimo recomendável) o volume de água do aquário por hora. Independente do veículo que se vai utilizar, Canister ou Sump. Terá de ter todo um planejamento, pois Discos não são fãs de correntezas fortes. Isso que não citei quem busca “mídias filtrantes boas e baratas”. Essas mídias até funcionam, mas com 20% do desempenho das boas recomendadas, que são boas, mas não são lá muito baratas. Esqueça filtragens inferiores e baratas.

Discos vivem em águas com temperaturas tropicais (recomendável entre 28 a 30°C). Isso exige um termostato bom e eficiente, que, para a litragem mínima do “Aquário grande bom e barato”, deve ser de uma potência considerável. Você pode até comprar um “Termostato bom e Barato”, mas corre o risco de ele lhe entregar valores e temperaturas imprecisas, assim como quebrar rápido.

Discos, além da temperatura, precisam de estabilidade no Ph da água. A maioria das cidades brasileiras possui a distribuição de água neutra ou alcalina, o que exige um corretor para essa água. “Corretivos bons e baratos”, como os acidificantes da Alcon quebram o galho rapidamente, mas evaporam com a mesma velocidade com que corrigiram o Ph. Então, é aconselhável o uso de tamponadores , que também são bons, mas não são tão baratos assim, como o Discus Buffer da Seachen.

Mas não podemos nos esquecer da função primária e necessidade básica de todos os seres vivos: A alimentação. Discos são muito exigentes com relação a ela, e precisam de uma boa variedade alimentar, incluindo rações e alimentos vivos ou congelados, como Artêmias e BloodWorms. Não preciso dizer que Discos não aceitarão “rações boas e baratas”, como as da Alcon. Em contrapartida, para sua sorte, há uma ração boa e barata nacional, que os Discos em geral parecem aceitar bem, da linha Poytara. Mas mesmo assim, essa não pode ser sua única fonte de alimentação. Rações boas e caras devem ser adicionadas no seu menu, como Tetra Color, Tropical e SERA, JLB, além claro, das Artemias e BloodWorms.

Outra coisa; O preço dos Discos está ligado diretamente a fatores:

Raça: Discos exóticos, importados e raros, são mais caros. Então, por exemplo, eu não tenho condições de ter um Super Zebra Butterfly Albino da Malasia (nem existe essa espécie), que pode custar até R$1.500,00 o exemplar (já esse preço, existe em algumas espécies, sim). Então, não posso reclamar de poder comprar “apenas simples” Turquesas (que eu acho lindos, é discriminação pura da maioria das pessoas em não querê-los).

Tamanho: Não preciso dizer que, quanto maior o peixe, mais caro ele será dentro da sua categoria. Afinal, foi mais tempo sendo alimentado, cuidado, sem contar que, Discos grandes já demonstram todo o seu potencial físico. Nos filhotes isso pode ser uma caixinha de surpresas, boas ou ruins.

Como ele foi criado: Se eu crio os meus Disco somente com rações boas, patê especializado com ingredientes de primeira, produtos e equipamentos de primeira, é claro que não vou colocar nos peixes um preço de banana. Afinal, preciso de um retorno compatível com o investimento que atribuí a eles, pois sei que eles foram criados bem, e têm boa saúde e qualidade.

Então? Já pensou quanta sorte do mundo você vai precisar para encontrar peixes, equipamentos e produtos bons e baratos? Acredito que não há tanta sorte no mundo assim, e vai acabar sobrando pros inocentes peixes, que, terão uma qualidade de vida tão miserável que desejariam ter nascidos “moscas”. Então, resumindo, não é só Discos bons e baratos. É toda a condição mínima que envolve uma qualidade de vida dos animais. É consciência, é respeito e amor aos animais. Tirando o aquário e equipamentos, o resto faz parte da manutenção diária, semanal e mensal. Isso que, equipamentos, por melhor que sejam, também podem quebrar. Então, se não tem condições pra entrar num mundo desses, use o bom senso e não entre, até que tenha. Por exemplo; Eu gostaria de ter um aquário marinho. Mas tenho total consciência que, eu não teria como mantê-lo. Pois o aquário marinho é o ápice do aquarismo, é o “level” máximo de um aquarista. E dá gasto, muito gasto.

Antes de montar um aquário, é preciso muito “Planejamento”. O primeiro ponto a ser considerado é sua condição financeira. Claro que não podemos generalizar. Nem tudo o que é barato é ruim, e não precisamos sempre correr atrás do mais caro. Assim como há muitos produtos no mercado, que na verdade são desnecessários, pura ferramenta do marketing para deixar os aquaristas “mais tranquilos”.

A chave para o sucesso no porte de Discos, e para qualquer coisa que se vá fazer, na verdade, é “pesquisa”, muita pesquisa. Procure saber direito cada passo que você dará ao entrar num terreno desconhecido. Isso evitará a outra conhecida e desconfortável frase que cita; “O barato sai caro”.


Autor: Nilson Fractucello (23/03/2014)
Esta coluna foi lida 2587 vezes.
Gostou desta coluna e deseja publicar em seu website, blog ou outro meio de divulgação?
Entre em contato com nossa equipe e solicite uma autorização.

O aquarismo não é uma ciência exata, portanto estamos sempre abertos a comentários, adições e alterações, fique à vontade para nos ajudar a divulgar e ampliar o hobby.

Aquaflux Aquarismo e Aquapaisagismo © 2008 / 2015
Desenvolvido pela Adivision Websolutions
Aquariumrank.com - Ranking the Top Aquarium Sites on the Internet