ENTREVISTAS AQUAFLUX
Entrevista com Carlos Tiba

Dando continuidade a nossa série de entrevistas para o mês de março preparamos uma entrevista exclusiva com Carlos Tiba.

Imagem

Nome Completo: Carlos Tiba
Profissão: Fisioterapeuta
Apelido: não tenho
Data de Nascimento: 26/09/1965
Tempo no Hobby: uns 40 anos
Quantidade de Aquários: uns trinta
Outros hobbies além do aquarismo: games

Aquaflux: Quando foi seu primeiro contato com o mundo do aquarismo e que influenciou você a começar no hobby?
Tiba: Eu deveria ter menos de 6 anos, por que não estava nem na escola ainda, eu sempre gostei, não sei muito bem por que, eu ia pescar com o meu pai próximo onde é o Center Norte hoje (Um grande shopping na zona norte de São Paulo) e pegava guaruzinhos (barrigudinhos), na época o plástico era caro, então eu guardava os peixinhos em baldes de alumínio ou zinco.

Os peixes pulavam fora, colocava água clorada, não tinha informação. Então eu ganhei o meu primeiro aquário (que ainda existe e esta na garagem do Tiba), de armação de ferro e massa vidraceiro, foi um amigo do meu pai que fez, que inclusive fez os vidros temperados da minha casa. E eu vivia fuçando no aquário, colocava peixe não dava certo, tirava peixe, usava filtro de copo com lã de vidro, virava uma fossa (rs).

Aquaflux: E seu pai gostava de aquários?
Tiba: Não, ninguém, nem meu pai, nenhum parente. Apenas eu gosto e mexo com aquários aqui em casa, meu filho as vezes passa por aqui, dá uma olhada, a Rosângela (esposa do Tiba) também olha, mas logo vai embora.

Tenho um primo que andou criando, alguns peixes, acho que palhacinhos mas nada muito sério e já parou.

Aquaflux: Qual foi sua maior conquista e seu maior fracasso em sua carreira com aquários?
Tiba: Minha maior conquista mesmo foi quando consegui reproduzir os Red Crystal, inclusive fiquei mais satisfeito com os demais camarões. Foi difícil, pois eu comprava camarão, mas não acontecia nada, não morria, mas também não nascia filhotes, inclusive comecei em um aquário que estourou (apontando para um estante vazia no fundo da estufa), eu procurava filhotes com lentes, demorou. Até que um dia eu vi um filhote, foi muito legal.

Aquaflux: Quais as espécies de peixes são suas favoritas?
Tiba: A isto depende da época ! Eu gostava muito de Lebistes (Guppy) e os criei durante um tempo, eram os meus favoritos na época, pois tirávamos crias diferentes, uma que ninguém tinha "Você não tem..." este tipo de bobeira, em uma época que não existia aquário plantado, mas durante um tempo parei de criar peixes e criei apenas plantas para aquários plantados, plantas mais high-techs, e ai comecei a reproduzir as Rásboras, Tetra Foguinho, que agora esta proibido.

Imagem

Então eu fui em um criador de Discos em Cumbica, chamado Toninho, uma pessoa muito boa gente, trouxe alguns Discos, mas eu não sabia que eles valiam alguma coisa (rs), eles ficaram enormes, ai acabei trocando eles por um monte de Discos filhotes, depois descobri que os meus valiam muito mais (rs), e ai depois um rapaz que desmontou o aquário me trouxe os que eu tenho hoje e eles agora estão até desovando. Mas é assim, o peixe que eu mais gosto é o peixe que estou me dedicando no momento, no caso agora, os Discos.

Aquaflux: Quais espécies de peixes e camarões você reproduz ou reproduziu na estufa?
Tiba: Camarões são Red Crystal, Red Cherry, Blue Pearl, Yellow, Blue Tiger e Black Crystal, peixes são Rásboras, Lamp-eyes e Discos. Também tem os caramujos que são as Ampulárias e os Red Ramshorn.

Imagem

Aquaflux: Como você começou a ter interesse em camarões ? Conte um pouco desta história.
Tiba: Quando eu comecei, era realmente muito caro, cada camarão custava 40 a 50 reais ! Eu lembro que vi na Aquário do Brasil alguns Red Crystals, comprei e coloquei em um aquário que ficava em um lugar na garagem de casa que recebia luz do sol, era um matagal.

Coloquei os camarões lá e esqueci, eu injetava CO2 no aquário no limite (rs) ! Nesta época meu foco eram as plantas, então um belo dia decidi parar, pois já não valia mais a pena, existiam outros lugares que criavam plantas mais bonitas e mais resistentes, como o Takeoshi que criava em sítios, ai pensei em fazer outra coisa e pensei nos camarões, pois eu gosto de criar, ver a reprodução, filhotes, até caramujo eu achava legal, e ai comecei a comprar os camarões de quem tinha ! Nas lojas, procurei quem criava achei através do pessoal de Killies e comecei comprando de pouquinho, mas eu acho que eu comprei uns R$2000,00 !!! Mas foi de pouco em pouco para a mulher não pegar no pé (risos).

Imagem

Eu queria ver os camarões reproduzir, pessoal aqui de casa tirava um sarro, eu com uma lente olhando o aquário e deve ter levado uns 6 meses, pois era difícil conseguir fêmeas, maioria eram machos, mas mesmo assim com algumas fêmeas não nasciam os filhotes, testava comida, conversava com quem estava conseguindo tirar as crias, mas existe uma sazonalidade na ovação, que consegui observar aqui na estufa então provavelmente eu também peguei este período. Então consegui as crias e ai apareceram mais fêmeas ovadas e assim foi.

Aquaflux: Fale um pouco de como foi montar a sua estufa ? Quais foram os desafios?
Tiba: Quando comprei a casa que eu moro atualmente, eu já procurei um imóvel que atendesse o que eu precisava, e deveria ser algo definitivo, achei este que tinha o espaço ideal para mim, primeiro reformei e arrumei a casa toda para minha família, eles primeiro, assim todos ficavam contentes e depois pude me dedicar a projetar a estufa do jeito que eu queria, e como tenho bons contatos consegui montar os aquários por um preço bom, pois mandei fazer num lote só, projetei o que eu queria e que não iria ficar pequeno rápido, me limitar, então imaginei como ficaria e mandei fazer os aquários.

Também ganhei de um amigo alguns aquários menores, ele havia ganhado 70 e me deu alguns, ai então montei a fiação, mandei montar a estante para colocar os aquários. Ainda tenho aquários vazios, porém não vou monta-lo pois ai começa a ficar trabalhoso demais e ai já não é hobby.

Imagem

Aquaflux: Como é feita a manutenção dos aquários da estufa ? Periodicidade, TPA etc.
Tiba: Bom eu trabalho aqui mesmo na Zona Norte de São Paulo, sou fisioterapeuta , e na minha profissão eu tenho janelas e consigo vir para a casa, então eu acordo e faço uma coisa, na hora do almoço faço outra e de noite faço mais um pouco. E tem que ser prático !

Imagem

Aquários baixos para utilizar menos iluminação, em uma altura adequada para que eu alcance, pois tem um aquário aqui que dá um trabalhão para limpar pois é muito alto, não colocar aquário muito baixo, pois na hora de fazer TPA ele demora muito para esgotar a água, e tem que subir em escadinhas. Uso mangueiras de 3/4 para retirar a água para ir mais rápido e vai na gravidade mesmo e depois uso uma bomba para enviar a água do aquário de 1000 litros para os aquários.

Troco a água de todos os aquários 2 vezes por semana, foi o que deu mais certo aqui, pois tem muita coisa que as vezes não dão certo (risos). Pois as vezes tem coisas que eu desconheço por que não dão certo e até mesmo quando dão certo !

Aquaflux: E como você parametriza a água de TPA?
Tiba: Água em São Paulo a água é bem "mole" ela vem bem alcalina porém não segura o PH então eu a deixo neutra e para os Discos eu a deixo um pouco ácida, 6.6 e mole. Já para os camarões eu utilizo um PH neutro, na verdade eu faço tudo em um lugar só, removo o cloro, o cobre e adequo a água com os parâmetros de GH e KH (3 para ambos) e mando para os aquários de camarão, assim facilita bastante. Uso resinas da Seachem para remover o cobre, e depois utilizo outros produtos para fazer os "buffers". Para os camarões é importante evitar os choques de parâmetros eles vivem bem em vários ranges de PH apenas precisam estar adaptados.

Aquaflux: Nos fale um pouco sobre as filtragens utilizadas nos seus aquários?
Tiba: Eu uso filtros biológicos modulares (FBM´s) pois são os mais práticos de limpar, não vazam para fora do aquário, já que são internos, tem um excelente espaço para mídias.

Troco o perlon uma vez por semana, pois satura bem rápido. É um filtro muito eficiente e prático pois preciso que seja prático, imagine fazer isso em Canisters !!! E coloco muito perlon para não sujar as mídias e MUITA mídia biológica.

Aquaflux: Quais são os maiores mitos que você ouviu durante a sua experiência como um aquarista?
Tiba: Que Discos são peixes difíceis ! Não são, apenas é necessário dedicação ! Rásboras são difíceis de reproduzir em aquário e que só camarões fêmeas são bonitas, machos são feios. Tenho machos lindos e bem coloridos ! Outra bobeira é que peixe dura pouco, isso não existe, peixe dura muito vive absurdamente, duram anos !!! Meus neons tem 6 anos !!! Eles estão começando a ficar com a barriga seca de velhice ! (risos).

Ciclídeos por exemplo interagem, eles são inteligentes sim, eles cuidam dos filhos !!! Creio que eles tenham até algum tipo de inteligência mais rudimentar. Os caracídeos esses eu acho que são mais burrinhos (risos). Ah também que aquário é caro ! Não em absoluto, dá pra fazer algo com um preço acessível apenas não economizando no que não pode para não remontar o aquário 10 vezes, outro mito é que quem expõe muitas coisas, sabe o que estão falando, são os donos da verdade.

Imagem

Aquaflux: O Aquarismo sempre nos faz refletir, pesquisar, pensar...Quais foram as descobertas que você fez que mais te surpreenderam ? Como foi o processo?
Tiba: Já descobri muitas coisas !!! Uma delas é que muitas coisas na biologia são misteriosas, acontecem e você definitivamente não se sabe por que !! Não ter a mente fechada e também não mistificar demais as coisas, pois muitas do que hoje são regras e definições, daqui alguns anos podem ser totalmente erradas, a biologia é assim. As vezes fatos acontecem em situações que não poderia ocorrer. Não era para nascer !!! Mas nasceu...Não era para sobreviver, mas sobreviveu e isso acaba tendo um ar "místico". Isto me faz ficar menos "bitolado" pois, as vezes acontece o que não era para acontecer.

Existe muito a se descobrir. O que não se sabe hoje, amanhã tem uma explicação científica.

Aquaflux: Qual é o erro mais comum do aquarista novato e qual o conselho o senhor daria aos iniciantes?
Tiba: Um erro muito comum é comprar tudo que oferecem para ele ! Pois as vezes os lojistas oferecem coisas que não são adequadas ou até são ultrapassadas e ai o iniciante não consegue dar um "upgrade" naquele equipamento e joga fora e compra outro e não dá certo e compra outro e diz "nossa como este hobby é caro!", por exemplo compra um canister sub ou super-dimensionado, não coloca quantidade de mídias adequadas, não se informa sobre a técnica deste filtro, pois ele é apenas uma caixa que joga água pra cima e para baixo a filtragem é feita pela mídias, não existe mágica!

Imagem

As vezes o iniciante quer economizar no que não deve, pois as vezes ele gasta mais em alguma coisa que mais tarde vai evitar dores de cabeça. É realmente um erro comum entrar no hobby sem saber que tipo de aquário a pessoa quer, grande, pequeno, quais peixes enfim não se planejar antes de comprar, fazer apenas pelo impulso. Isso também é um problema pois o iniciantes não recebem informações de qualidade quando vai comprar alguma coisa, é apenas vendas, vendas.

Aquaflux: Mas você não acha que como um negócio a loja de aquários não se pode dar ao luxo de perder uma venda? Pois o dono da loja precisa ganhar dinheiro. Esta venda de impulso é importante por vezes. Como se pode vender o aquarismo de maneira "ética" sem ser economicamente inviável?
Tiba: Concordo que precisam ganhar dinheiro, mas por exemplo no Japão quando você vai comprar um aquário, uma pessoa senta com você e planeja o aquário e depois te envia exatamente o que você precisa de acordo com seu projeto. Utópicamente falando, pois é um sistema consumista que faz a roda girar não vamos altera-lo.

Mas por exemplo você chega para comprar um aquário e recebe a orientação correta de maneira honesta creio que o ele não vá perder a venda mesmo que o cliente não saia com peixes ou até mesmo com aquários, pois muitos deles com a orientação correta vão se tornar aquaristas mais conscientes e vão voltar aquela loja, como já ouvi dizer de que como é gostoso ir na loja comprar peixes para o meu aquário, pois para um aquarista mais esclarecido o lojista vai vender equipamentos melhores, o Takashi Amano não consegue ganhar dinheiro dando informação de qualidade?

Aquaflux: Quais são as mudanças que têm ocorrido no mundo do aquário nos últimos anos?
Tiba: São muitas! Hoje você pode comprar as bactérias que antes levavam meses para se formar no aquário, e não existiam testes! Antes a gente injetava CO2 usando água gaseificada ! (risos) colocava a garrafa de boca para baixo e esperava o gás se dissolver na água, apesar dos cilindros já serem usados na europa, a informação estava em alguma revista ou artigo que poucos tinham acesso. Melhorou muito ! E também acho que não atrapalhou a indústria nacional.

Aquaflux: É possível utilizar aquarismo nas escolas como parte da educação infantil? Qual a sua opinião? Você como professor como vê isso?
Tiba: Sim é possível, pois por exemplo para a biologia, você mostra um aquários de Poecilídeos para a criançada ver os peixes, ver os filhotes é uma experiência muito mais rica que apenas os livros, pois para as crianças pequenas acabam crescendo acostumadas a esta biologia e acham tudo natural, pois quando você não conhece você tende a mistificar achando aquilo muito difícil, mas se a criança vai ter uma aula e pode observar um aquário ela realmente vai aproveitar mais, elas não plantam grãozinhos de feijão no algodão até hoje pra ver o broto nascer?

Mas quantos biólogos são aquaristas e sabem montar um aquário? É um entrave. Seria muito útil, mostraria por exemplo por que alguns animais são monogâmicos, outros não, por que em alguns nascem muitos filhotes em outros poucos, alguns os pais cuidam outros os pais devoram. Mas o aquário ensina outras coisas por um aspecto filosófico, conceitos abstratos como respeito a vida, cuidados com outros seres. E até para os mais velhos como conceitos de física na parte de iluminação, química da água, você pode interligar as matérias (no estilo montessoriano em que as matérias são todas as interligadas) e conseguir ensinar muitas coisas. Mas implantação destes projetos são possíveis na rede pública, porém é necessário muita política para acontecer.

Autor: Equipe Aquaflux (09/03/2010)
Esta entrevista foi lido 4235 vezes.
Gostou desta entrevista e deseja publicar em seu website, blog ou outro meio de divulgação?
Entre em contato com nossa equipe e solicite uma autorização.

O aquarismo não é uma ciência exata, portanto estamos sempre abertos a comentários, adições e alterações, fique à vontade para nos ajudar a divulgar e ampliar o hobby.

Aquaflux Aquarismo e Aquapaisagismo © 2008 / 2015
Desenvolvido pela Adivision Websolutions
Aquariumrank.com - Ranking the Top Aquarium Sites on the Internet