NOTÍCIAS AQUAFLUX
Biólogo captura imagens de vida submarina na Baía de Guanabara
Ricardo Gomes já capturou 100 horas de imagens de imagens submarinas. Segundo documentarista, cerca de 60 espécies foram registradas em vídeo.


O RJTV 2ª edição desta terça-feira (9) mostrou uma reportagem especial que mostra que a vida marinha da Baía de Guanabara resiste, apesar de toda poluição que é encontrada na água. Baiacu de espinhos, polvo, arraias, e até tartaruga verde, que está ameaçada de extinção, são exemplos de espécies encontradas no fundo da baía, pelo biólogo marinho e documentarista Ricardo Gomes.


“A Baía de Guanabara renova metade das suas águas a cada 12 dias. Isso explica porque, apesar de todo aporte de esgoto que é jogado nela, essa poluição industrial, a vida ainda persiste”, explica o biólogo.

O biólogo conta ainda que a mesma ressaca que derrubou a ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, em São Conrado, trouxe uma água limpa que entrou na Baía de Guanabara e ficou represada próximo à Praça XV: “Eu mergulhei aqui à noite e vi um cardume com umas 100 arraias”, conta.


O documentarista comenta que, em lugares como a Indonésia, há grande faturamento no turismo que oferece mergulho com arraias. Segundo ele, as arraias vivas podem render cerca de 1 milhão de dólares ao turismo, enquanto uma arraia morta, valeria apenas R$ 150.


Ricardo já vem mergulhando na baia há cerca de um ano e meio, e já capturou mais de 100 horas de imagens submarinas. As gravações já registraram, pelo menos, 60 espécies marinhas diferentes.


O biólogo ainda adverte a população sobre os riscos e faz um apelo: “As espécies que estão na Baía de Guanabara estão em risco. Pode ser que daqui uns 10 anos, a gente não tenha uma nova chance de salvá-las. Então precisamos fazer alguma coisa agora”.

Fonte: G1

Notícia publicada em: (10/08/2016)
Esta notícia foi lida 468 vezes.

Aquaflux Aquarismo e Aquapaisagismo © 2008 / 2015
Desenvolvido pela Adivision Websolutions
Aquariumrank.com - Ranking the Top Aquarium Sites on the Internet